Fatores de Risco

A Companhia precisa identificar e responder de forma rápida e bem sucedida às mudanças nas tendências da moda e nas preferências do consumidor.

As vendas da Companhia e seu resultado operacional dependem de sua habilidade em gerenciar estoques e prever, identificar e responder com rapidez às mudanças nas tendências da moda e nas preferências do consumidor. A Companhia não pode prever as preferências dos consumidores com certeza e tais preferências mudam ao longo do tempo. Ao mesmo tempo em que o desenvolvimento e os pedidos de mercadorias da Companhia devem ser submetidos com antecedência em relação à estação de vendas aplicável, a Companhia precisa reagir com agilidade às tendências do mercado oferecendo mercadorias atrativas e desejáveis, a preços competitivos. A demora entre o desenvolvimento e/ou a ordem de compra e a disponibilidade de certos produtos nas lojas pode tornar difícil uma resposta rápida às novas tendências. Se a Companhia não for capaz de prever, identificar ou responder às tendências emergentes de estilo ou de preferências do consumidor, ou se analisar incorretamente o mercado para suas mercadorias ou qualquer nova linha de produtos, poderá ter um volume substancial de estoques não vendidos. Em resposta a essas situações, a Companhia poderá ser forçada a baixar os preços de suas mercadorias ou fazer vendas promocionais para acabar com os estoques, o que afetaria negativamente os seus resultados operacionais.

A Companhia poderá precisar de recursos adicionais no futuro, os quais não estarão necessariamente disponíveis.

A Companhia poderá precisar obter recursos adicionais por meio de financiamento público ou privado, realizado por meio da emissão de dívida ou aumento de público ou privado de seu capital social. Qualquer recurso adicional obtido através da emissão de novas ações poderá diluir a participação dos acionistas da Companhia.

A Companhia pode não ser capaz de manter o mesmo ritmo de crescimento.

A Companhia pode não ser capaz de manter o seu ritmo de crescimento, caso seja afetada por algum dos seguintes fatores: (i) capacidade de responder às novas tendências de consumo e da moda em tempo hábil; (ii) capacidade de atrair e manter clientes; (iii) crescimento econômico das áreas onde a Companhia possui lojas; (iv) mudanças nas políticas de crédito; (v) concorrência, principalmente do mercado informal e de produtos importados, em especial da China; e (vi) variações climáticas.

Os resultados operacionais futuros dependerão da capacidade da Companhia de abrir novas lojas e de aumentar as vendas das lojas existentes.

A capacidade da Companhia para continuar abrindo lojas novas e aumentando sua área de vendas, depende da capacidade para encontrar locais apropriados e de reunir e analisar dados demográficos e de mercado, da capacidade para negociar contratos de aluguel para novas lojas que sejam razoáveis em termos de mercado, do surgimento de novos concorrentes no segmento e expansão dos atuais competidores que podem aumentar a disputa por pontos estratégicos de vendas, da capacidade para elaborar projetos de construção e remodelação das lojas, da capacidade de atrair, contratar, formar e reter pessoal qualificado e da capacidade de gerenciar o processo de expansão.

Os investimentos destinados ao processo de expansão de novas lojas podem deteriorar as margens de rentabilidade apresentadas pela Companhia até que estes investimentos atinjam o período de maturação. Adicionalmente, a remodelação de lojas existentes pode afetar as vendas da Companhia no período em que as mesmas não estiverem operando com 100% de sua capacidade. Assim, a Companhia pode não ser capaz de manter o mesmo ritmo de crescimento de receita liquida e da rentabilidade por m² no futuro, o que pode afetar negativamente os resultados operacionais da Companhia.

A Companhia depende do fluxo de clientes gerado pelos shopping centers onde suas lojas estão localizadas.

As vendas da Companhia dependem em grande parte da localização de suas lojas em locais de destaque e com alto fluxo de pessoas. Dependemos em parte da capacidade de outros lojistas dos shopping centers em gerar movimento de consumidores ao redor de suas lojas, bem como a preferência aos shopping centers como destino para compras. O movimento dos shopping centers e o volume de vendas podem ser afetados por fatores externos alheios ao controle da Companhia como a queda da atividade econômica em uma determinada região, abertura de novos shopping centers e diminuição da atratividade de outras lojas nos shopping centers onde estamos localizados.

O negócio da Companhia depende do movimento intenso de clientes nas suas lojas e de uma estratégia de marketing eficaz para gerar tal movimento.

A Companhia dedica recursos substanciais à estratégia de propaganda e marketing. As vendas e a lucratividade da Companhia dependem, em grande parte, da sua capacidade de, entre outros fatores, identificar o seu público alvo, decidir sobre a mensagem publicitária e os meios de comunicação mais apropriados para atingir tal público e promover o conhecimento e a atração pelas marcas da Companhia.

Caso as estratégias de propaganda e marketing da Companhia não sejam bem planejadas e executadas, a sua situação financeira e resultado operacional poderão ser afetados negativamente.

A perda de incentivos fiscais, ou a dificuldade da Companhia em obter a renovação desses poderá afetar negativamente os seus resultados.

A Companhia goza de incentivos fiscais do imposto de renda sobre o resultado auferido na comercialização de produtos de sua fabricação nas unidades fabris localizadas em Natal e Fortaleza. Esses incentivos, concedidos pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE, consistem na isenção ou redução de 75% de imposto de renda sobre resultados apurados em cada unidade fabril, até o ano-base de 2026.

Além disso, a Companhia possui também incentivo fiscal no âmbito do Fundo de Desenvolvimento Industrial do Ceará - FDI - concedido até agosto do ano 2023, correspondente a financiamento equivalente a 75% do ICMS devido, corrigido pela TJLP, e amortização com desconto de 99% após carência de 1 mês.

Adicionalmente, a Companhia é beneficiária de incentivos no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte - PROADI, concedidos até outubro de 2028, sob a forma de financiamentos equivalentes a 75% do valor do ICMS. Os financiamentos estão sujeitos a juros de 3% a.a. e a atualização monetária com base na variação da TR. A amortização das parcelas ocorrerá com desconto de 99% do valor atualizado, após carência de 2 meses.

A perda de tais incentivos fiscais ou a dificuldade da Companhia em obter a renovação destes, poderá afetar negativamente os seus resultados.

Os resultados das operações da Companhia refletem o efeito da sazonalidade das vendas de seus produtos.

Os resultados das operações da Companhia variaram significativamente de trimestre para trimestre, e a Companhia entente que tais variações continuarão a acontecer no futuro. Entre as causas destas variações estão a sazonalidade das vendas de alguns dos produtos e a sensibilidade do mercado de confecções e de varejo às condições macroeconômicas. Durante o Carnaval, por exemplo, ocorre uma diminuição considerável nas vendas. Adicionalmente, uma vez que uma grande parcela dos produtos ofertados pela Companhia pode ser considerada não essencial, o setor tende a registrar resultados negativos durante períodos de retração econômica. Qualquer redução prolongada na aquisição de bens de consumo pode afetar adversamente os negócios da Companhia e os resultados de suas operações.

Variações climáticas podem causar impactos negativos no resultado operacional da Companhia.

Períodos prolongados de temperaturas mais altas durante o inverno ou mais frias durante o verão podem deixar uma parte de seu estoque incompatível com tais condições inesperadas. Desta forma, períodos de clima alterado podem compelir a Companhia vender o excesso de seus estoques por preços descontados, reduzindo assim suas margens, o que pode afetar adversamente os seus negócios.

A Companhia está sujeita a falhas logísticas e atrasos motivados por problemas nos seus centros logísticos e em sua transportadora.

Grande parte das matérias-primas utilizadas e das mercadorias da Companhia são transportadas, em geral, por via rodoviária. Caso ocorra algum problema na cadeia logística da Companhia, que envolve as atividades da indústria, atualmente instaladas em Natal e Fortaleza, no fornecimento que provém dos seus centros logísticos, que hoje estão localizados em Guarulhos/SP, Manaus/AM e Natal/RN, aduana e eventual greve de servidores deste setor, ou mesmo no transporte realizado pela transportadora própria do grupo, poderá afetar a distribuição das mercadorias às suas lojas, o que poderá impactar de forma adversa o resultado operacional da Companhia.

Problemas nos sistemas de tecnologia da informação, ou a impossibilidade de atualizá-los constantemente, poderão impactar adversamente as operações e o controle de estoque da Companhia.

A Companhia depende da integridade, funcionalidade, disponibilidade, estabilidade e segurança de vários sistemas de informação como: ponto-de-venda em lojas, sistemas de crédito, sistema de logística, sistema de comunicação e vários aplicativos para controlar produção, estoques, relatórios de desempenho operacional, comercial e financeiro. Problemas na operação ou administração desses sistemas, bem como a impossibilidade de atualizá-los de maneira constante e satisfatória, podem causar sua interrupção ou mal funcionamento. Falhas na manutenção, segurança ou falta de atualização dos sistemas de informação podem causar a interrupção das operações seja na indústria, nos centros logísticos, na rede de lojas e ao shopping center, comprometendo os resultados da Companhia. Se não for capaz de efetuar os reparos ou as atualizações tempestivamente e se essa eventual interrupção ou mal funcionamento se prolongar, as operações e os controles operacionais e financeiros podem ser prejudicados, afetando adversamente os resultados da Companhia.

Adicionalmente, todo e qualquer sistema de informação está exposto a vírus, fraudes através de softwares e outros problemas que podem interferir inesperadamente em sua operação, tais como quebras ou panes, as quais podem resultar em interrupções, atrasos, perda de dados ou na incapacidade de aceitar e atender demandas de clientes. Assim, interrupções nos sistemas da Companhia ou na sua infraestrutura subjacente poderiam trazer efeitos adversos aos negócios da Companhia, eventualmente implicando em perdas financeiras, aumento dos custos e/ou prejuízo de forma geral à Companhia

A falha ou incapacidade em proteger a propriedade intelectual da Companhia ou a violação à propriedade intelectual de terceiros pode ter impactos negativos em seus negócios.

O uso sem autorização ou apropriação indevida das marcas registradas da Companhia pode deteriorar o valor da marca “Riachuelo”, do conceito de loja, das marcas próprias do Grupo ou da sua reputação e comprometer os seus negócios. Qualquer infração ou violação de propriedade intelectual dirigida contra o Grupo Guararapes ou à marca “Riachuelo” pode resultar em um litígio demorado e oneroso, o que pode provocar atrasos ou interrupção na entrega dos produtos ou exigindo o pagamento de royalties ou taxas de licença, comprometendo os resultados operacionais.

A perda ou afastamento de membros da alta administração pode comprometer os negócios da Companhia.

O desempenho da Companhia depende em grande parte de esforços e da capacidade de sua alta administração. Qualquer membro da sua alta administração pode optar em trabalhar com concorrentes da Companhia ou ainda criar novas empresas concorrentes. Não há garantias de que a remuneração contratada ou os acordos de não concorrência celebrados com a alta administração serão suficientemente amplos ou eficazes para impedir que membros renunciem a cargos na Companhia para se juntarem a concorrentes ou criem uma empresa concorrente, ou que os eventuais acordos de não concorrência sejam mantidos pelo Poder Judiciário. A perda ou afastamento de qualquer um dos executivos da alta administração da Companhia ou de seus acionistas controladores poderá afetar de modo adverso e relevante os negócios, o resultado operacional e financeiro da Companhia.

Adicionalmente, caso venha a perder algum desses profissionais da alta administração, a Companhia pode ter dificuldade para encontrar substitutos com a mesma qualificação. Se não for capaz de atrair ou manter profissionais qualificados para administrar e expandir suas operações, pode não ter capacidade para conduzir o negócio com sucesso e, o que depende também da sua habilidade de atrair, treinar e reter profissionais capacitados para a condução de seus negócios consequentemente. Ainda que seja capaz de contratar, treinar e manter profissionais qualificados, a Companhia não pode garantir que não incorrerá em custos substanciais para tanto, o que poderá, em qualquer caso, afetar os seus resultados operacionais e financeiros.

A Companhia pode não pagar dividendos aos acionistas.

O Estatuto Social da Companhia prevê o pagamento mínimo de 25% do lucro anual ajustado a título de dividendos ou juros sobre o capital próprio. No entanto, o lucro líquido pode ser capitalizado para compensar prejuízo ou retido, conforme previsto na Lei das Sociedades por Ações e assim não ser disponibilizado para o pagamento de dividendos. A Companhia poderá deixar de pagar dividendos a seus acionistas, em qualquer exercício social, por proposta do Conselho de Administração à ser deliberada pela Assembleia Geral Ordinária, quando tal pagamento não for aconselhável diante da situação financeira da Companhia. Em 2018, a Companhia distribuiu 25% do lucro líquido ajustado na forma de juros sobre o capital próprio e dividendos.

A Companhia pode não obter êxito na renovação dos contratos de locação em pontos estratégicos e de alta visibilidade.

Parte relevante dos imóveis onde as lojas estão localizadas é objeto de contrato de locação. Uma vez que a localização estratégica de nossas lojas é um fator de grande relevância para o desenvolvimento da nossa estratégia comercial, se um número expressivo de contratos de locação for rescindido ou não for renovado, poderemos ser afetados negativamente.

A Companhia poderá ser afetada por perdas não cobertas pelos seguros contratados.

A Companhia está sujeita à ocorrência de eventos não segurados e/ou de danos maiores do que os limites de cobertura previstos em suas apólices. Além disso, a quantificação da exposição de risco nas apólices em vigor pode ser inadequada e/ou insuficiente, pode implicar reembolso e/ou ressarcimento menor do que o esperado. Na eventual ocorrência de qualquer um dos eventos não garantidos pelos contratos, a Companhia pode sofrer perdas financeiras para recompor ou reformar ativos atingidos por tais eventos. Adicionalmente, a Companhia pode ser responsabilizada judicialmente pelo pagamento de indenização a terceiros.

O valor de mercado das ações da Companhia pode ser afetado negativamente pela volatilidade do mercado.

O valor de mercado das ações de emissão da Companhia pode estar sujeito a flutuações significativas. Dentre os fatores que podem afetar o valor de mercado das ações da Companhia estão:

  • variações presentes ou futuras nas vendas de lojas de empresas comparáveis ou no resultado das operações;
  • mudanças nas estimativas financeiras de analistas;
  • mudanças presentes ou futuras na economia brasileira ou no mercado de confecções ou de varejo; e
  • anúncios, feitos pela Companhia ou por seus concorrentes, de aquisições relevantes, associações estratégicas, alienações, ou outras iniciativas estratégicas.

Caso qualquer um dos eventos acima venha a ocorrer, o valor de mercado das ações da Companhia poderá ser impactado negativamente.

Os interesses do acionista controlador da Companhia podem entrar em conflito com os interesses dos investidores.

O acionista controlador da Companhia detém poderes para, entre outras decisões, eleger a maioria dos membros do Conselho de Administração da Companhia e determinar o resultado de qualquer deliberação que exija aprovação de acionistas, inclusive nas reorganizações societárias, alienações e a época do pagamento de quaisquer dividendos futuros, observadas as exigências de pagamento do dividendo mínimo obrigatório imposto pela Lei das S.A. Assim, o acionista controlador da Companhia poderá ter interesse em realizar aquisições, alienações, buscar financiamentos ou operações similares ou mesmo deliberar o estabelecimento de políticas de dividendos que podem ser conflitantes com os interesses dos investidores.

O negócio da Companhia depende do movimento intenso de clientes nas suas lojas e de marketing eficaz para gerar tal movimento.

A Companhia dedica recursos substanciais à estratégia de propaganda e marketing. As vendas e a lucratividade da Companhia dependem, em grande parte, da sua capacidade de, entre outros fatores, identificar o seu público alvo, decidir sobre a mensagem publicitária e os meios de comunicação mais apropriados para atingir tal público e promover o conhecimento e a atração pelas marcas da Companhia.

Caso as estratégias de propaganda e marketing da Companhia não sejam bem planejadas e executadas, a sua situação financeira e resultado operacional poderão ser afetados negativamente.

Podemos ter a descontinuidade da oferta de produtos financeiros.

Por meio da Midway Financeira, a Companhia oferece produtos financeiros como seguro desemprego, residencial e de acidentes pessoais, assistência a veículos, residencial e odontológica em convênio com empresas contratadas. Corremos o risco da descontinuidade da oferta destes produtos aos clientes da Lojas Riachuelo, caso a Midway Financeira rescinda os contratos que mantém com estas empresas conveniadas.

A Companhia não possui riscos cujas fontes sejam seus acionistas.

Caso a Companhia não consiga adquirir matéria-prima, as vendas da Companhia podem ser afetadas de maneira negativa e a sua condição financeira pode ser prejudicada.

A Companhia confecciona parte dos produtos que comercializa e, portanto, depende de matérias- primas importantes para a indústria têxtil, como o algodão. A Companhia faz as solicitações de matérias-primas por meio de ordens de compra e não possui contratos de longo prazo ou que prevejam exclusividade com qualquer fornecedor ou terceiro contratado. Caso falhe em manter relações favoráveis com seus fornecedores, ou não consiga obter matéria-prima na proporção suficiente e em bases comerciais razoáveis, pode ter seus negócios e resultados operacionais prejudicados. Ademais, pode haver atraso na entrega das matérias-primas para produção das peças de vestuário e de mercadorias destinadas às suas lojas ou ainda fora das especificações exigidas. Também pode não ter garantias no fornecimento regular às fábricas e lojas, o que nos exige a procura por novos fornecedores que nos atendam nos termos e condições da Companhia. Estes fatores podem comprometer o abastecimento às lojas do grupo, o que poderá afetar adversamente a Companhia.

A Companhia não pode garantir que os seus fornecedores não se utilizarão de práticas irregulares.

Devido a grande pulverização e terceirização da cadeia de produção dos fornecedores, a Companhia não tem controle sobre suas operações e eventuais irregularidades, sendo assim, não se pode garantir que alguns desses fornecedores venham apresentar problemas com questões trabalhistas ou relacionadas à questões ambientais e de sustentabilidade, quarteirização da cadeia de produção e condições impróprias de segurança ou que venham a utilizar essas irregularidades para terem um custo menor de seus produtos. A Companhia pode ter prejuízos em sua imagem junto aos seus clientes, caso parte importante de seus fornecedores apresentem tais irregularidades. A Companhia exige que todos os seus fornecedores possuam a certificação e qualificação emitida pela Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), de forma a combater práticas de trabalho análogo ao escravo e/ou trabalho infantil.

O Grupo Guararapes/Riachuelo não pode prever se será capaz de repassar qualquer aumento dos custos de mercadorias aos seus clientes no futuro.

Na seleção dos fornecedores é levado em conta o preço, qualidade das mercadorias, prazos de entrega e sua situação financeira. Porém, devido a alguns fatores alheios ao seu controle, como regulamentações e políticas governamentais, condições econômicas nacionais e internacionais, inflação e outros fatores macroeconômicos, os fornecedores poderão aumentar o preço de suas mercadorias. A Companhia não pode prever se será capaz de repassar qualquer aumento dos custos de mercadorias para os seus clientes no futuro e se o impacto negativo deste aumento de custos afetará seus resultados operacionais.

A Companhia incorre em um risco significativo em função do financiamento aos clientes.

O cartão Riachuelo representa parcela significativa das vendas da Companhia. Os clientes que usam o cartão Riachuelo para efetuar suas compras através do plano de pagamento em até 5 vezes sem juros. A Companhia não obtendo sucesso em sua política de concessão de crédito ou quaisquer eventos que afetem a capacidade de pagamento dos clientes que se utilizam do cartão Riachuelo e provoque o aumento do índice de inadimplência dos clientes pode afetar negativamente os resultados da Companhia.

Um aumento na inadimplência pode afetar adversamente os resultados da Companhia.

Mudanças adversas nas condições econômicas brasileiras podem levar a um aumento nas perdas e provisões para devedores duvidosos. Se as condições econômicas no Brasil piorarem devido a, entre outros fatores, redução do nível de atividade econômica, desvalorização do real, inflação ou aumentos nas taxas domésticas de juros, um maior percentual de clientes da Companhia pode se tornar inadimplente.

Caso as condições econômicas no Brasil piorem e o índice de inadimplência dos clientes do setor aumente, os resultados operacionais da Companhia podem ser adversamente impactados.

O setor de varejo e confecções no Brasil é caracterizado por uma concorrência intensa e crescente.

O setor de varejo de roupas no Brasil é altamente competitivo, pulverizado e com baixas barreiras de entrada. A concorrência é caracterizada por diversos fatores, dentre os quais, destacam-se a variedade de produtos, quantidade e localização das lojas, estratégia de propaganda e marketing, política de preços, qualidade das mercadorias, atendimento ao cliente, força da marca e oferta de crédito para o consumidor. Se a Companhia não for capaz de competir eficazmente no mercado em que atua, sua participação de mercado, seu resultado operacional e sua situação financeira podem ser afetados negativamente. Além disso, uma queda no nível de atividade econômica no Brasil também poderá afetar negativamente os resultados dos segmentos nos quais a Companhia opera.

Novos participantes do setor de varejo e confecção brasileira, incluindo grandes varejistas com base internacional, o mercado informal e produtos importados.

A entrada de novos participantes no setor de varejo e confecção brasileira, incluindo varejistas com base internacional, o mercado informal e produtos importados em especial os provenientes da China, podem criar mudanças repentinas no cenário competitivo. A Companhia também enfrenta a concorrência de varejistas e confecções menores que frequentemente se beneficiam da ineficiência do sistema brasileiro de cobrança de tributos, controle de importação e leis trabalhistas.

O setor de varejo e confecção é sensível a diminuições no poder de compra do consumidor e a ciclos econômicos desfavoráveis.

Nos últimos anos, o setor varejista e de confecções tem sido suscetível a períodos de desaquecimento econômico geral que levaram à queda nos gastos do consumidor. O sucesso das operações do setor depende, entre outros, de vários fatores relacionados aos gastos do consumidor e/ou que afetam a sua renda, inclusive a situação geral dos negócios, taxas de juros, inflação, disponibilidade de crédito, tributação, confiança do consumidor nas condições econômicas futuras, níveis de emprego e salários.

Um revés econômico poderia reduzir consideravelmente os gastos do consumidor e sua renda disponível, o que teria efeitos negativos nas vendas, resultado operacional e desempenho financeiro em geral do setor. Qualquer efeito negativo no desempenho financeiro da Companhia provavelmente levaria a uma queda no preço de mercado das suas ações.

A Companhia não está sujeita a riscos diretos decorrentes da regulação estatal específica do setor em que atua, a não ser os riscos relacionados à regulação estatal sobre inflação, taxas de juros, taxas de câmbio e condições macroeconômicas, os quais estão descritos ao longo deste item 4.2 do Formulário de Referência.

A Companhia não possui riscos cuja fonte seja um país estrangeiro.

A Companhia e fornecedores por ela contratados estão sujeitos à legislação e/ou regulamentação ambiental.

Algumas das atividades desenvolvidas pela Companhia e/ou por fornecedores por ela contratados estão sujeitas a leis e regulamentos federais, estaduais e municipais que regem a proteção do meio ambiente, relativas aos seguintes aspectos: licenciamento ambiental, gerenciamento de resíduos sólidos, gerenciamento de recursos hídricos – incluindo tratamento de efluentes e supressão de vegetação. A inobservância da legislação e da regulamentação aplicável poderá sujeitar a Companhia a sanções administrativas que podem culminar em multas a depender da infração, além de responsabilização criminal e civil (reparação de danos ambientais). Independentemente das multas, devem ser consideradas, ainda, penalidades de embargo, suspensão total ou parcial das atividades, demolição, além do dever de reparar eventuais danos ambientais, dentre outras. Note-se que essas penalidades também são aplicáveis caso o empreendedor deixe de atender às condicionantes estabelecidas nas respectivas licenças ambientais.

A Companhia utiliza produtos químicos na confecção de suas mercadorias.

A Companhia confecciona parte das mercadorias que comercializa e utiliza produtos químicos para produção, os quais estão presentes no processo de beneficiamento da malha nas etapas de tingimento, estamparia e acabamento. A manipulação, transporte, tratamento e descarte das substâncias químicas estão sujeitas ao cumprimento da legislação ambiental e o uso de substâncias químicas em peças de vestuário é orientado por regulações nacionais e internacionais. Caso a Companhia descumpra com tais regulamentação e/ou utilize substâncias proibidas e nocivas poderá ter um impacto adverso em seus resultados operacionais e em sua imagem. Vale destacar que a Companhia adota as melhores práticas para controles de eventuais danos ambientais.

Última Atualização em 14 de Junho de 2019

Empresas do Grupo

logo MIDWAY
logo MIDWAY MALL
logo RCHLO

Copyright Guararapes 2017 - Todos os direitos reservados

imgCapctha